Pular para o conteúdo

Quantos fios de cabelo caem por dia?

PUBLICIDADE CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Você sabe quantos fios de cabelo caem por dia de uma pessoa? Ainda que haja uma quantidade normal de fios de cabelos que uma pessoa perde por dia, o alerta acende quando a queda apresenta maior densidade.

Quantos fios de cabelo caem por dia?

Quando você lava os cabelos, percebe que cai um tantinho no ralo? Ou, saem alguns fios na escova ao pentear? Daí, já vem a preocupação se não é algum sinal de calvície, não é? A queda natural é normal, mas é necessário, sim, saber quantos fios de cabelo uma pessoa perde por dia. 

Um adulto tem, em média, de 100 mil a 150 mil fios de cabelos. Essa estrutura toda passa por uma fase de crescimento e repouso, estipulada entre 85% e 15%, respectivamente. A fase de crescimento dura, em média, quatro anos, após a qual vem a fase de queda (ou seja, o repouso). 

PUBLICIDADE CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Por isso, até temos mais cabelo crescendo do que caindo. Logo, é normal que haja, sim, uma queda natural dos cabelos. O sinal de alerta é quando essa queda ultrapassa a quantidade dos fios de cabelo que uma pessoa perde por dia, tornando-se mais densa.   

Quantos fios de cabelo é normal perder por dia?

A princípio, é considerado normal que a pessoa perca de 100 a 150 fios por dia, sobretudo quando lava ou penteia os cabelos. Essa queda natural faz parte, inclusive, do processo de renovação capilar.

Inclusive, há períodos do ano em que a queda é até menor, nem passando dos 60 fios por dia. Por outro lado, pode haver quedas de até 200 fios, sem sinalizar algum problema específico. 

Isso acontece porque os cabelos têm a função de proteger o couro cabeludo, então, quando há muita exposição ao calor, por exemplo, pode cair mais. Observe que essa situação é mais frequente no fim do verão e início do outono. 

Mulheres geralmente tem problemas com entupimento de pias ou ralos de banheiro pelo excesso de queda de cabelo.

Quando a perda de cabelo indica calvície? 

Antes de mais nada, não dá para medir a queda de cabelo apenas pelo que se vê no ralo ou na escova. Principalmente, comparado entre homens e mulheres, uma vez que elas costumam ter cabelos mais longos, tornando a queda perceptível.  

Porém, quando há uma queda abrupta e claramente superior aos 200 fios diários, é importante ficar alerta. Há uma condição, conhecida como eflúvio telógeno, a propósito, que provoca a queda superior a 300 fios por dia.  

Ou seja, não é a quantidade de fios que caem que preocupa, mas a densidade. Especialmente, quando certos sinais aparecem, como menos pelos em determinadas regiões (chamadas de “clareiras”).  

E por que o cabelo cai? Existem vários motivos, por exemplo: 

  • tireoide 
  • alopecia 
  • deficiências nutricionais e hormonais 
  • estresse e ansiedade
  • menopausa e andropausa
  • anemia
  • excesso de química ou calor (como chapinhas)
  • lúpus 
  • pós-parto 
  • fungos 
  • medicamentos
  • Covid-19
  • alopecia androgenética (calvície)

Deste modo, quando há quedas repentinas e densas, sem clara reposição dos fios em determinadas regiões, é preciso que o quadro seja acompanhado por um dermatologista.  

Como resolver a calvície?

Há quem a aceita e considere, até mesmo, um charme, mas a calvície, sem dúvidas, pode abalar a autoestima de uma pessoa. Por isso, muitas pessoas têm buscado informações sobre o transplante capilar, técnica que consiste em remover unidades foliculares de onde há fios permanentes para implantar em locais de ausência do cabelo. 

O procedimento é indicado para homens ou mulheres com quadro de alopecia, calvície por queimaduras, acidentes ou procedimentos cirúrgicos. O especialista propõe o transplante quando a perda de cabelo está estabilizada ou atinge os 70%. 

Em suma, quando se pergunta sobre quantos fios de cabelo a gente perde por dia, é normal que essa queda chegue aos 150 fios. Porém, há períodos do ano em que o volume é maior, sem no entanto indicar algum problema. 

O sinal de alerta acende quando a perda é excessiva e repentina, a ponto de provocar ausência de pelos em determinadas regiões do couro cabeludo. Assim, é importante buscar atendimento especializado para avaliação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0