Consulta de CPF na Receita Federal

Não sabe como consultar o CPF na Receita Federal? Permita-me antes explicar um pouco sobre o documento. O CPF, sigla para o Cadastro de Pessoas Físicas, é requerido por diversas instituições, para que o usuário possa praticas atos perante a elas. As instituições que exigem o documento CPF podem ser tanto governamentais quanto privadas, ou seja, é ideal possuir esse documento com você, porque você vai precisar.

O CPF é solicitado para diversos fins, como por exemplo para abrir e movimentar as contas bancárias — além de fazer a abertura da conta, para acessá-la também é necessário usar o número do CPF —, para fazer determinados tipos de compras, para arrumar um trabalho, para ter acesso a serviços de instalações públicas, entre muitas outras coisas. Se você não precisa do CPF no comecinho da vida, certamente vai precisar dele em todo o resto.

Como consultar o CPF na Receita Federal

Para saber da sua situação cadastral no CPF, você deve entrar no site da Receita Federal — https://www.receita.fazenda.gov.br/Aplicacoes/SSL/ATCTA/CPF/ConsultaSituacao/ConsultaPublica.asp — e preencher os campos solicitados com o seu CPF e a sua data de nascimento. Deve também preencher a caixinha para provar que você não é um robô.

Será aberta uma página assim que você clicar em “Consultar”, que mostrará a sua situação cadastral do CPF. Se você está se perguntando o que pode fazer com as informações, há a opção de imprimir lá embaixo. Este é o Comprovante de Situação Cadastral no CPF. Você também pode se dirigir a uma das agências da Receita Federal mais próximas de você para consultar seu CPF.

Sobre a situação cadastral do CPF

Assim que aquela página for aberta, você poderá ver as informações contidas nelas, inclusive a da Situação Cadastral do CPF. Um CPF pode estar em vários tipos de situações cadastrais, que são:

  • Regular: é quando não há nenhuma inconsistência cadastral e não consta a omissão da DIRPF, a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física. É quando a situação está ok.
  • Pendente de regularização: ocorre quando há uma omissão de DIRPF, quando uma pessoa tinha a obrigação de preencher a declaração do imposto de renda em determinado ano, mas não o fez.
  • Suspensa: ocorre quando há uma inconsistência cadastral, que normalmente ocorre no nome do contribuinte, na data de nascimento, no nome da mãe e até no Título Eleitoral.
  • Cancelada por multiplicidade: é quando há mais de uma inscrição de CPF para a mesma pessoa. Costuma acontecer, por exemplo, com pessoas que tiveram os documentos roubados ou os perderam.
  • Cancelada por óbito sem espólio: ocorre quando a pessoa que faleceu não deixou bens a serem partilhados.
  • Cancelada por encerramento de espólio: é quando a pessoa que faleceu deixou bens a serem partilhados e o inventariante já apresentou a DFE, Declaração Final de Espólio.
  • Nula: ocorre quando há uma constatação de fraude do CPF.

Add Comment