Pular para o conteúdo

Como tratar foliculite na barba

PUBLICIDADE CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Muitos homens que sofrem com esse mal não sabem como tratar foliculite na barba.

A foliculite na região do rosto, também conhecida como pseudofoliculite da barba, é uma inflamação na estrutura da pele onde se encontra a raiz dos pêlos, chamado de folículo piloso, essa inflamação não permite que o pelo saia da superfície, provocando sintomas como bolinhas avermelhadas, dor e coceira, por exemplo. 

Geralmente, depois de utilizar lâminas para raspar os pelos da barba, surge a foliculite, que causa um incômodo no rosto e no pescoço ao aparecer bolinhas, e em alguns casos, até mesmo abcessos com pus.

PUBLICIDADE CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Essa doença, com o passar do tempo, acaba desaparecendo da pele, no entanto, mesmo assim é importante não deixar de tomar os devidos cuidados.

Leia também: Quantos fios de cabelo caem por dia?

Lavar a região afetada frequentemente utilizando sabonetes antibacterianos é um dos cuidados básicos para combater a foliculite.

No entanto, caso a foliculite não melhore, apareça constantemente ou comece a gerar bolhas com pus, é necessário consultar com um médico especialista que poderá recomendar como tratar foliculite na barba com o melhor produto para sua pele.

Sintomas de foliculite na barba

As manifestações da foliculite na barba são:

  • Grande sensibilidade na pele; 
  • Bolinhas vermelhas na região afetada;
  • Muita coceira;
  • Em alguns casos, sensação de queimação;
  • Em casos mais graves, bolhas pequenas com pus;

Essa lesão na barba pode ser provocada em um ou mais folículos pilosos, causando inchaço ou desconforto na área e até formando manchas na pele, inclusive, essas manchas muitas vezes são associadas à psoríase, e para isso, existe a pomada para foliculite.

Quando o quadro da lesão torna-se mais profundo ou crônico no folículo piloso, conhecida como sicose da barba, o caso se torna mais grave, podendo provocar cicatrizes na pele ou perda permanente do pelo na área lesionada.

Como confirmar o diagnóstico

Quem pode dar o diagnóstico de foliculite é o médico clínico geral ou dermatologista, por meio de uma avaliação física da pele e histórico de saúde.

Em algumas situações, o médico pode coletar uma amostra do líquido da bolinha na pele para identificar a causa da foliculite na barba, como infecção por bactérias, vírus ou fungos.

Sabendo o motivo e o diagnóstico, é mais fácil descobrir como tratar foliculite na barba.

Possíveis causas

A inflamação na parte superior do folículo piloso que se encontra próxima da superfície da pele é a principal causa da foliculite na barba, que muitas das vezes, está relacionada à infecção pela bactéria Staphylococcus aureus, que é localizada de forma natural na pele.

Além do mais, apesar de ser menos comum, a foliculite na barba pode ser provocada por uma infecção por vírus ou por fungos.

Alguns aspectos podem ampliar a chance de surgimento de foliculite na barba, como:

  • Utilização de produtos que causam irritação na pele;
  • Pelo encravado;
  • Utilização de lâminas contaminadas;
  • Cortes ou ferimentos causados na pele por algum motivo;
  • Barba grande, o que dificulta no momento de higienizar adequadamente. 

É importante salientar que a foliculite na barba é desenvolvida com mais frequência em pessoas que têm uma imunidade mais baixa ou que tenham outros problemas de saúde, como diabetes, por exemplo.

Como tratar foliculite na barba?

De modo geral, a foliculite na barba cura por si só com alguns dias, adotando medidas simples, como lavar a área afetada 3 vezes ao dia com sabonete neutro ou antibacteriano, além de não permitir que a pele fique úmida.

Contudo, caso os sintomas não passem com 1 a 2 semanas de infecção ou quando as bolinhas pioram, apresentando dor e pus, é indicado consultar com um médico especialista, que poderá indicar o uso de medicamentos.

Então, veja como tratar foliculite na barba:

  • Corticoides, no caso uma pomada, como a hidrocortisona, para proporcionar alívio da vermelhidão e a coceira na região;
  • Antibióticos, na forma de gel, loções ou pomadas, como clindamicina, ácido fusídico, neomicina e mupirocina, para ajudar na extração das bactérias;
  • Antifúngicos orais, como por exemplo, o itraconazol ou fluconazol, se for infecção fúngica;
  • Antivirais orais, como por exemplo, o valaciclovir, se for infecção por vírus.

Além dos métodos medicamentosos, uma excelente opção para tratar a foliculite é a depilação a laser, visto que o laser utilizado na depilação emite um comprimento de onda que afeta o pelo, reduzindo a chance de surgirem inflamações e pelos encravados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0