Pular para o conteúdo

Cirurgia de varizes: conheça os tipos e como são feitas

PUBLICIDADE CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Confira todas as informações importantes antes de fazer uma Cirurgia de varizes. As varizes são veias que se dilatam e ficam tortuosas, abaixo da pele. Elas podem ser de diferentes tamanhos: pequenas, médias ou grandes.

Embora possam aparecer em qualquer parte do corpo, são mais comuns nos membros inferiores como as pernas, pés e coxas.

Ao contrário do que muitos pensam, as varizes não são apenas problemas estéticos, pois em alguns casos elas acometem a circulação sanguínea e podem causar dificuldades na vida da pessoa afetada.

PUBLICIDADE CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Entre os sintomas que mais se manifestam na pessoa com varizes estão a dor na região, desconforto e dificuldade para movimentação. Por isso, muitas vezes acaba sendo necessário realizar uma cirurgia de correção das varizes, para devolver a qualidade de vida ao paciente.

Atualmente, existem diferentes tipos de cirurgias para varizes, algumas mais tranquilas e outras mais invasivas, tudo depende do tamanho das veias dilatadas que precisam de tratamento.

Veja a seguir mais informações sobre os tipos de cirurgia de varizes, como elas são feitas, quais os riscos que elas apresentam e o tempo de recuperação de cada uma.

Como é feita a cirurgia de varizes

Em alguns casos os tratamentos não invasivos como o uso de meias de compressão e dietas não são eficazes para eliminar o desconforto e os problemas causados pelas varizes. Por isso, acaba sendo necessário partir para procedimentos cirúrgicos.

Existem diferentes tipos de cirurgias para varizes, cada uma delas é feita com uma abordagem específica. Além disso, o tempo de recuperação e os riscos também variam de procedimento para procedimento.

Quantas horas demora uma cirurgia de varizes?

O tempo de duração de cada procedimento vai variar de acordo com o tipo de cirurgia e também se é necessário tratar a veia safena, devido ao grau de complexidade.

Em média, é possível dizer que as cirurgias costumam durar entre 1 hora e meia e 3 horas. Logo abaixo, você vai conhecer quais são os tipos de procedimentos realizados.

Cirurgia de varizes com espuma

Essa técnica também é conhecida como escleroterapia com espuma densa e tem por objetivo eliminar completamente as varizes e os vasinhos pequenos. 

Basicamente, o tratamento consiste na aplicação diretamente nas varizes de uma substância em forma de espuma, chamada polidocanol.

A cirurgia com espuma é eficaz para varizes de até 2 milímetros, para varizes de maior medida esse pode não ser o melhor tratamento, pois não eliminará completamente as varizes maiores.

Porém, mesmo assim, seus efeitos diminuem a aparência dessas varizes superiores a 2 milímetros, sendo necessário realizar o procedimento mais de uma vez.

Como é feita a cirurgia de varizes com espuma?

Esse procedimento não envolve a necessidade de anestesia e nem de internamento, isso porque trata-se de um processo simples e sem muitos riscos de complicações. 

A escleroterapia com espuma precisa ser realizada por um médico especialista da área, a fim de garantir a segurança do paciente e a eficácia dos resultados esperados.

No procedimento, o médico primeiro localiza as varizes a serem eliminadas, por meio de um aparelho ultrassom. Após, ele faz a aplicação da substância diretamente na veia em forma de espuma, essa aplicação fará com que o sangue circule e seja redirecionado.

Por fim, com a melhora da circulação, as varizes e os pequenos vasinhos são combatidos. Embora seja um procedimento simples, o paciente pode sentir um leve desconforto e uma leve dor na região. 

Riscos da escleroterapia com espuma

A escleroterapia com espuma costuma ser um procedimento tranquilo e seguro, sem grandes riscos para a saúde do paciente. Após a realização, o paciente pode sentir alguns sintomas no local da aplicação da espuma.

Entre os sintomas pode ocorrer inchaço, ardência, dores leves e pequeno desconforto. Geralmente, esses sintomas passam dentro de algumas horas e não representam nenhum perigo.

Porém, algumas consequências podem existir devido ao procedimento, como é o caso da trombose venosa e da embolia. Isso porque, pode ocorrer a formação de coágulos que se deslocam e podem afetar o pulmão, por exemplo.

Além disso, há a chance de alergia grave, devido ao componente da espuma, aparecimento de feridas na pele e hiperpigmentação da região onde ocorreu o procedimento. Para evitar essas consequências, é essencial a consulta com um médico cardiovascular antes do procedimento.

Cirurgia de varizes a laser

A cirurgia de varizes a laser é um procedimento pouco invasivo, já que não exige corte externo e muitas tecnologias e estudos foram desenvolvidos para a atualização dos procedimentos de saúde.

Esse tipo de cirurgia é recomendado para eliminar as varizes e vasinhos pequenos, o procedimento possui rápida recuperação para o paciente e também não oferece grandes riscos à saúde.

Além disso, o procedimento a laser é mais rápido que o convencional e oferece ótimos resultados ao paciente. Após a cirurgia, não costumam aparecer grandes hematomas ou edemas na região.

Embora seja uma cirurgia segura, existem algumas contraindicações, como é o caso de mulheres gestantes ou pessoas que sofreram com quadros de trombose recentemente.

Como é feita a cirurgia de varizes a laser?

Trata-se de uma técnica minimamente invasiva, a qual não é necessária a realização de cortes, apenas é feita uma punção ou incisão na pele. O processo de recuperação é rápido, normalmente não é preciso que o paciente fique internado, exceto alguns casos.

O procedimento endolaser é utilizado para tratar varizes nas veias safenas magnas, parvas, veias safenas perfurantes e veias acessórias. A realização é feita por meio de uma punção com agulha que é introduzida na veia.

Cirurgia de radiofrequência para varizes

A cirurgia de radiofrequência é um pouco semelhante a endolaser, pois também utiliza calor dentro das veias para o seu tratamento. Basicamente, um cateter é inserido nas veias afetadas e esse cateter leva ondas de calor para fazer o fechamento das varizes.

Esse procedimento é feito por meio de uma punção na veia safena guiada pelo ultrassom, por isso, não há a necessidade de realizar cortes, sendo uma cirurgia menos invasiva.

A recuperação dessa técnica é rápida, o paciente pode voltar às suas atividades em cerca de 3 dias após a operação. Além disso, trata-se de um procedimento seguro, sem grandes riscos de complicações.

O desconforto e a dor são menores do que em outros tipos de cirurgia para varizes, embora ainda assim precise de alguns cuidados para garantir a boa evolução.

Microcirurgia de varizes

A microcirurgia de varizes é indicada para tratar as veias de pequeno porte que, embora muitas vezes sejam assintomáticas, se não tratadas corretamente podem evoluir para problemas maiores de circulação nas pernas.

Esse procedimento é muito eficaz para resolver as microvarizes e varizes em estágios iniciais, evitando assim que elas se transformem em quadros mais graves.

Cirurgia de varizes preço

O preço de uma cirurgia de varizes varia de acordo com o tipo de cirurgia, mas em média fica na faixa de R$1.000 a R$2.500.

Cirurgia de varizes pelo plano de saúde

Para saber se os planos de saúde Nossa Saúde individual, familiar ou empresarial cobrem os procedimentos cirúrgicos para varizes é preciso considerar que cada rede de planos têm uma cobertura diferente.

Na maioria dos planos os tratamentos para as varizes entram na cobertura dos planos de saúde, pois as varizes são um problema que afeta a qualidade de vida do indivíduo e não apenas um procedimento estético como muitos acreditam.

Além disso, é necessário que as pessoas que sofrem com esse problema tenham um acompanhamento médico, o que o plano de saúde facilita para evitar as demoras da rede pública.

Cirurgia de varizes pelo SUS

O Sistema Único de Saúde (SUS) concede a realização de procedimentos para varizes, porém é feita uma avaliação dos casos e são selecionados apenas aqueles em que as varizes apresentam riscos à saúde da pessoa.

Recentemente, o sistema público passou a oferecer a escleroterapia como forma de tratamento aos indivíduos, o procedimento com espuma é priorizado para aqueles que estão com comprometimento da veia safena, pois apresenta mais risco.

Como conseguir o tratamento de varizes pelo SUS?

Para ter direito ao tratamento de varizes gratuitamente pelo SUS, é preciso comparecer até uma unidade básica de saúde da sua cidade, as chamadas UBS, e solicitar uma consulta com um clínico geral.

Na consulta, o médico irá fazer uma avaliação das condições das varizes e solicitar alguns exames para o diagnóstico correto e para a comprovação da necessidade ou não de realizar tratamentos e cirurgias.

Se for considerado que é preciso realizar alguma cirurgia para tratar as varizes, a pessoa entra na fila de espera até surgir uma vaga para o procedimento. O tempo de espera vai variar de acordo com diversos fatores, como o grau de gravidade e o número de pessoas na fila.

Quantos dias de atestado para cirurgia a laser?

O processo de recuperação da cirurgia a laser é bem mais rápido do que o da cirurgia convencional. Por isso, o paciente pode conseguir um afastamento de 3 a 7 dias.

Já no caso da cirurgia convencional que é mais invasiva e que por isso têm uma recuperação mais lenta, esse tempo pode ser de três ou quatro semanas.

Após esses prazos, é possível retornar às atividades normalmente se o paciente se sentir bem recuperado e sem nenhuma complicação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0